Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Yves Saint Laurent’

Lembra que a gente falou aqui sobre alguns livros bacanas sobre grandes nomes da história da arte ou do pensamento e seus relacionamentos amorosos?

Pois é. Agora você também vai poder saber um pouco sobre histórias de amor de mentes brilhantes nas telas do cinema. Explicamos. O Festival de cinema deste ano nos presenteou com dois documentários imperdíveis que mostram o papel dos parceiros de gente que Verve admira muito:

1) L’amour fou conta a história de Yves Saint Laurent e Pierre Bergé é para chorar até dizer chega e desejar muito um companheiro tão forte, sensível e apaixonado como Bergé.

2) José e Pilar – retrato de uma relação é o resultado de quatro anos filmando José Saramago  e sua mulher, Pilar Del Rio. O diretor do filme deixa claro a força da mulher para a ascensão do escritor (vencedor do prêmio Nobel):  “Pilar fez um trabalho de suma importância para divulgar a obra de Saramago (…) eles tinham diferenças, mas se completavam.”. O filme mostra o processo de criação e troca entre o casal. Vale conferir e se inspirar!

Read Full Post »

Não tinha como a gente fazer uma coleção inspirada em dança sem pensar em Vaslav Nijinsky, Léon Bakst, Sergei Diaghilev e Igor Stravinsky: a trupe que revolucionou a dança abrindo portas para o mundo moderno e experiências corporais e visuais que tanto marcaram a vida cultural do século XX. Estamos falando dos ballets russos que marcaram a década de 20 e encantaram grandes estilistas como Coco Chanel e Yves Saint Laurent.

Nijinsky era a estrela mór. Principal bailarino das obras coreografadas por Diaghlev, ele praticamente nasceu no palco, pois seus pais também viviam dançando e atuando pelos circos e teatros da Polônia.  Diz a lenda que o menino Nijinsky se apresentou pela primeira vez aos quatro anos e não parou mais! Ele marcou a história do balé conciliando muita técnica com um poder de sedução irresistível. A platéia delirava com seus saltos, caras e bocas.

Não tinha como não se envolver. Os cenários chegaram a ter participação de Picasso e Léon Baskt era um artista plástico responsável pelo desenho dos figurinos tão hipnotizantes e revolucionários para a época. Cores fortes versus esmaecidos. Novas formas e novos movimentos. Já dá para imaginar a reação do púbico que estava acostumado a ver os tchutchus rosas de Lago dos Cisnes,ne?


E parece que eles estão fervendo de novo no mundo da moda. O famoso museu V&A acaba de fazer uma exposição Diaghilev and the Golden Age of the Ballets Russes e a vogue inglesa de outubro chegou com um editorial LIN-DO à la ballets russes style. O fotógrafo já é nosso queridinho há algum tempo: Tim Walker.

Se você tem uma viagem a Londres programada, anote a dica. Se vai ficar por aqui mesmo, corra para as bancas e compre a nova edição da vogue inglesa.

Outra dica é o filme ( ainda em cartaz) sobre o romance entre Chanel e Stravinsky que a gente já tinha falado aqui. Coisa intensa e bonita demais!

Quer conhecer mais sobre os ballets russos e os anos loucos? Verve indica o livro “Cadernos de Nijinsky” da editora Francisco Alves.

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: